Um novo começo | A new beginning

São 01:17 e estou sentado em frente ao computador a olhar para uma página vazia. Há algum tempo que tento colocar no “papel” alguns pensamentos me têm acompanhado nas últimas semanas, mas acabei sempre por não saber por onde começar. Mas todos temos de começar por algum lado. Todos temos de expulsar os nossos fantasmas de uma forma ou de outra e esta é a minha forma de o fazer.

O meu reencontro com a Fotografia aconteceu em 2003 durante o último ano do meu percurso académico. Estava a terminar o curso para professor de Educação Visual e Tecnológica e um dos últimos trabalhos consistia na exploração e interpretação de um movimento artístico. Escolhi a Fotografia como tema, pela paixão que partilhava com o meu pai, pelos livros de fotógrafos de renome que folheei vezes sem conta e pela importância das memórias que o meu pai captou ao longo da minha infância. Mesmo depois de um dos meus professores me ter dito em frente aos meus colegas, durante a avaliação desse trabalho, que não considerava a Fotografia como sendo Arte (e tendo-me atribuído nota negativa por essa mesma razão), isso não me fez desistir e até me deu mais força para continuar a fotografar. Estava longe de imaginar onde a minha curiosidade e paixão me levaria.

Em 2004 aderi ao Flickr, uma comunidade fotográfica que tinha surgido nesse ano e onde fiz grandes amigos, alguns dos quais com quem ainda mantenho contacto. Sempre considerei o Flickr como a primeira e verdadeira plataforma social e foi lá que criei o meu primeiro portefólio, onde colocava todas as minhas imagens que considerava aceitáveis. Uma plataforma ao serviço dos novos fotógrafos que estavam a “abraçar” o digital pela primeira vez, era um sonho tornado realidade.

A pedido de alguns amigos e influenciado pelo trabalho fotográfico de alguns fotógrafos internacionais e pelo fantástico trabalho do fotógrafo português Benjamim Silva, lancei em 2005 o meu primeiro photoblog, o “The Drilling Holes”, onde colocava uma imagem nova por dia, seguido do “The Invisible Man”, este último uma versão esteticamente mais elaborada e clean do primeiro. Tornou-se rapidamente num dos photoblogs nacionais com maior reconhecimento e não tardou muito até começar a ser mencionado em algumas publicações nacionais e internacionais, tendo até ganho alguns prémios e tendo sido convidado para fazer uma exposição.

Mas eu não me sentia realizado e estava a perder o interesse por uma das minhas paixões.

Continuei a fotografar mas a emoção de sair com a câmera já não era a mesma, talvez fruto das mudanças que estavam a acontecer na minha vida. A Catarina estava prestes a nascer, não me sentia realizado profissionalmente e estava a perder o interesse por tudo e por todos os que me rodeavam. Precisava de algo que me fizesse ver a Fotografia de outra forma… e também a vida.

Foi então que comecei a interessar-me por fotografia de casamento e a acompanhar o trabalho de fotógrafos internacionais, tais como, Nate Kaiser, Sean Flanigan, Jonas Peterson, Amelia Lyon ou Jose Villa, e ainda o inspirador trabalho do meu amigo Eduardo Oliveira. O desafio de fotografar momentos únicos, irrepetíveis e tão especiais nas vidas das pessoas e o desafio fotográfico que é saber exactamente o que se tem de fazer com determinadas condições de luz ou de espaço e quase sem tempo para reagir obrigando-me a ser ainda melhor e a superar-me, eram motivos mais que suficientes para me reapaixonar (esta palavra existe?) pela Fotografia e estavam assim lançados os alicerces para o nascimento da marca Nuno Ferreira. Foi através do Eduardo que surgiu o meu primeiro trabalho de reportagem fotográfica de casamento, em 2009, ano em que este blog também nasceu.

Ainda em 2009, ganhei coragem e apresentei o meu trabalho ao meu bom amigo e fotógrafo Félix Amaro, que acreditou em mim e que fez questão que o acompanhasse como segundo fotógrafo em muitos casamentos. A sua visão e boa disposição constante fizeram com que quisesse “abraçar” a Fotografia de Casamento ainda com mais vontade e emoção. Vivo e respiro Fotografia graças ao talento das pessoas que me rodeiam e que me inspiraram ao longo dos anos. A partir daí nunca mais parei e só tenho a agradecer às pessoas que acreditaram em mim e aos meus fantásticos clientes que confiaram no meu trabalho e que sem eles, este caminho não teria sido possível. Amo o que faço e faço o que amo.

Não sou o tipo de pessoa que faz resoluções. Aliás, quem me conhece bem sabe que sou o tipo de pessoa que vive um dia de cada vez, mas que gosta de sonhar com os pés bem longe da terra. Gosto de saber que luto para alcançar uma meta (mesmo sabendo que essa meta poderá ser inalcansável) e sinto-me realizado por saber que alcancei metade dos objectivos que tracei na minha vida. É sinal que lutei e não baixei os braços.

Este blog começou por ser apenas um espaço onde falava sobre Fotografia, mas quero que as pessoas me conheçam realmente, a sério que quero. É importante que as pessoas que visitam este blog, sejam estas noivos à procura de um fotógrafo de casamento ou apenas curiosos, saibam quem é a pessoa que está por detrás das fotografias de casamento que aqui vêem. Não é fácil balançar a vida pessoal com o trabalho de Fotografia mas quero fazê-lo mais que nunca.

E eis que chega a altura de traçar um novo caminho, de repensar onde estou e para onde quero ir. Tomei muitas decisões erradas nos últimos anos, tanto a nível pessoal como profissional, mas chego à conclusão que se não as tivesse tomado, não estaria aqui hoje com tanta vontade de seguir em frente, de não querer olhar para o Passado e cheio de energia para lutar pelo Futuro ao lado das pessoas que sempre me apoiaram e que amo intensamente. Sei o que quero fazer e para onde quero ir.

Assim, sejam bem vindos a um novo começo! Eu sou o Nuno. Sou um fotógrafo de casamento / pai / companheiro / amante de música / professor / desportista (quando posso) / doido por café / viajante / mau cozinheiro (mas continuo a tentar), entre outras coisas e este blog também reflectirá essas características da minha vida.

Obrigado por aqui estarem, obrigado por me acompanharem!

 

visite-me no | visit me on Facebook—  –   –siga-me no | follow me on Twitter—      –adicione-me no | add me to Google+– –   —Contacte-me—   –  website

Tweet this post//Share on Facebook//Share on Google+//Contact Me
  • Pedro - 01/06/2012 - 15:03

    Bem vindo de volta novamente, Nuno. Apesar de não nos conhecermos pessoalmente, sinto-te uma pessoa íntegra e com ganas de fazer. De fazer as outras pessoas felizes. De te sentires feliz.

    Desejo-te as maiores felicidades! Tu mereces.

    Um abraço,
    Pedro.ReplyCancel

    • nferreira - 01/06/2012 - 22:31

      Obrigado, Pedro! Também sinto que és uma pessoa séria, profissional e de um talento imenso. Tenho a certeza de que um dia teremos a oportunidade de nos conhecermos pessoalmente. Grande abraço!ReplyCancel

  • Alexandre Martins - 01/06/2012 - 15:22

    Gostei muito desta tua reflexão e principalmente das conclusões a que chegaste.
    Como teu amigo só tenho a dizer que o teu percurso como fotógrafo e como pessoa tem sido uma evolução constante e para admitires que erraste (pois és muito teimoso, no bom sentido, claro) é notóriamente sinal do teu “life upgrade”.
    Para todas as pessoas que não te conhecem, nem sabem a pessoa e o AMIGO fantástico que és, pois podem ter a certeza que consegues captar aquele momento em que dizemos “fantástico”.

    Um abraço grande

    AlexReplyCancel

    • nferreira - 01/06/2012 - 22:41

      Obrigado pelas tuas palavras, amigo. Como sabes, não foi bem um “life upgrade” mas sim um “life reset” que deu para chegar a muitas conclusões. A vida continua e só resta seguir em frente e de cabeça erguida. Forte abraço!ReplyCancel

  • Liliana - 02/06/2012 - 09:08

    Espero que alcances TODOS os teus objectivos e sejas MUITO Feliz! BjinhosReplyCancel

    • nferreira - 03/06/2012 - 22:56

      Obrigado, Liliana. Beijinhos. :-)ReplyCancel

Your email is never published or shared. Required fields are marked *

*

*